Reeducandos produzem máscaras e uniformes para unidades penais do PI

Vereda Grande possui um ateliê com máquinas de costura industrial, máquina de prensa e impressora.
Foto: Governo do PiauíPenitenciária Vereda Grande
Penitenciária Vereda Grande.

Reeducandos da Penitenciária Gonçalo de Castro Lima, conhecida como Vereda Grande, em Floriano, estão trabalhando na confecção de máscaras e uniformes. A produção acontece em parceria com o grupo Escalet de Teatro, que doou máquinas de costura e estamparia.

Segundo o gerente da unidade penal, Edilson Mousinho, já foram confeccionados 256 uniformes e cem máscaras. “Os reeducandos passam por um curso de corte e costura, oferecido na penitenciária. É um trabalho importante para eles, porque eles ganham com a remição de pena e aprendem um novo ofício”, disse.

O secretário de Estado da Justiça, Carlos Edilson, ressalta que oportunizar trabalho para os reeducandos no sistema penitenciário, é um dos principais objetivos da atual gestão. “O nosso compromisso é ofertar possibilidades de reinserção social aos nossos internos, através da educação e do trabalho, para que adquiram conhecimento, aprendam um ofício e possam utilizar quando saírem do sistema”, afirma.

A Penitenciária de Vereda Grande possui um ateliê com duas máquinas de costura industrial, uma máquina de prensa e impressora para estampas. Os uniformes produzidos pelos reeducandos serão distribuídos para todas as unidades penais do Piauí.

Além da ressocialização, o trabalho no sistema penal garante ao detento a remição de pena. Conforme a Lei de Execução Penal, a cada três dias trabalhados, é remido um dia na pena do interno.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!