Joel Rodrigues decide manter abertura do comércio, mas permanecendo na fase 1

Prefeito de Floriano avaliou as atividades econômicas juntamente com uma comissão da Saúde.

O prefeito de Floriano, Joel Rodrigues, recebeu na manhã desta sexta-feira (19), uma comissão técnica da Secretaria de Saúde para avaliar os dez primeiros dias de reabertura do comércio que teve início no dia 8 de junho. A junta foi composta pelos diretores da Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Jussinaldo Duarte e Miléssia Mousinho, respectivamente e os médicos Vinícius Coelho e Justino Moreira, além do Secretário de Saúde, James Rodrigues e o Secretário de Governo, Bento Viana. 

Miléssia Mousinho apresentou dados do boletim epidemiológico que trouxe informações atualizadas sobre a incidência do vírus na Princesa do Sul. Em dados totalizados até o dia 18 de junho, o maior número de casos da faixa etária se mantém entre os 20 e 59 anos com 90 casos, seguido de 22 pacientes com mais de 60 anos. Desse total, 53% ou 62 pessoas são do sexo feminino e 47% ou 56 pacientes são do sexo masculino. 

Foto: Prefeitura de Floriano/Divulgaçãoreunião

O Centro (20) é o bairro com maior número de casos, seguido da Manguinha (8), Meladão (8) e Sambaíba Nova (7). A lista completa segue na ordem com Conjunto Pedro Simplício (7), Tiberão (6), São Borja (6), Irapuá I (5), Irapuá II (4), Caixa Dagua (4), Via Azul (4), Pau Ferrado (4), Catumbi (4), Ibiapaba (3), Sambaíba Velha (3), Curador (3), Zona Rural (3), Riacho Fundo (2), Cancela (2), Taboca (2), São Cristóvão (2), Rede Nova (2), Nova Senhora da Guia (2), Princesinha (1), Alto da Cruz (1), Matadouro (1), Bom Lugar (1) e Santa Rita (1).

Segundo Mousinho, a taxa de contágio nos últimos dez dias está em 2,6 um aumento de 22% em relação ao dia 8 de junho quando Floriano tinha 92 casos confirmados. 

Diante dos números, o prefeito Joel Rodrigues avaliou que o mais sensato neste momento seria a manutenção da primeira fase de reabertura por mais uma semana para avaliar a consistência dos dados. O gestor pontou que o aumentou de casos é inevitável, por isso, a métrica utilizada para definição da manutenção das medidas serão tomadas baseadas na taxa de letalidade e número de leitos clínicos e de UTI do Hospital Regional Tibério Nunes. 

O secretário James Rodrigues afirmou que a situação de Floriano é diferente de outros municípios, pois o sistema de saúde está fortalecido e estruturado. De 50 leitos clínicos, até o dia 18 de junho, apenas seis estavam ocupados. Já a UTI, de 20 vagas, haviam apenas dois pacientes internados. 

A Prefeitura de Floriano irá apresentar um novo decreto endossando a manutenção da fase um da reabertura por mais uma semana e adiando a implantação da fase dois.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!