Governador pede que municípios mantenham decretos de isolamento social

Wellington Dias alertou que propagação do coronavírus pode levar sistema de saúde ao colapso.

O governador Wellington Dias enviou neste sábado (02) uma mensagem à Associação Piauiense de Municípios (APPM) pedindo que os prefeitos mantenham os decretos proibindo a abertura de atividades não essenciais. Ao saber que vários municípios planejam a revogação dos decretos para os próximos dias, o governador demonstrou preocupação, pois alerta que isso pode desencadear na propagação do coronavírus e levar o sistema de saúde do Piauí ao colapso.

Na mensagem, Wellington lembra que graças ao esforço do Governo do Estado e dos municípios, o Piauí é um dos poucos estados em que há leitos disponíveis para atender aos pacientes de Covid-19.  As ações de isolamento, barreiras sanitárias, vacinação evitaram o aumento exponencial de casos, mas isso pode ser em vão caso os prefeitos autorizem a abertura do comércio e demais atividades econômicas não essenciais.

“[A abertura do comércio] vai resultar na ampliação das pessoas contaminadas em seus municípios, consequentemente, haverá mais gente precisando de vaga hospitalar e isso vai resultar em mais mortes, porque nosso sistema de saúde tem um limite”, frisou o governador, bastante preocupado.

Wellington lembrou ainda que, apesar de estar trabalhando para que o Estado consiga ter 600 leitos disponíveis para os pacientes da Covid-19, há uma carência de profissionais de saúde e isso vai dificultar que a Secretaria da Saúde alcance tal número.

“Eu sei que há pressão em cada lugar, eu também sou pressionado, mas é a vida. O decreto que prorroga o isolamento [em todo o Piauí] até o dia 21 de maio foi discutido com uma equipe técnica, com muita responsabilidade e terá avaliação semanal. Ele tem o objetivo de salvar vida”, explicou.

O governador apontou ainda que os gestores públicos de outros estados que tomaram a decisão de autorizar a abertura das lojas antes do tempo tiveram que voltar atrás, mas o ato foi sido tardio e com um custo muito grande de vidas humanas, gerando um problema político muito grave para o gestor municipal.

“Estamos aqui em sintonia com a APPM, temos dialogado e eu aqui faço esse apelo. O Ministério Público está acionando os municípios [para que não revoguem os decretos], mas acho que não precisa disso. Da forma como entramos juntos, vamos sair juntos. O tempo dirá que as medidas que tomamos vão salvar vidas. Por isso faço aqui esse apelo”, concluiu o governador.

Foto: Agência SenadoWellington Dias

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!