Galinha da 'canela preta' que põe ovos coloridos é marca no Piauí

Animal é marcado por suas plumagens escuras, principalmente nos membros inferiores.

Considerada como a autêntica galinha caipira, o interior do Piauí tem entre suas riquezas a espécie de ave com as 'canelas pretas'. O animal é marcado por suas plumagens escuras, principalmente nos membros inferiores e outras características peculiares da espécie.

“É uma raça legitimamente caipira. O que chama atenção é que as canelas são pretas, em machos e fêmeas, já nascem assim. Os machos apresentam ‘dismorfismos’ sexuais, ou seja, são diferentes das fêmeas. Nesse caso, além de serem maiores, eles também possuem uma coloração diferente na parte dorsal. Uma espécie de capa, ou totalmente avermelhada ou dourada”, explicou o representante de tecnologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Marcos Jacob.

O macho castrado dessa espécie é chamado de “Capão”. Ele passa por um processo de engorda até ser comercializado. Se diferenciam das fêmeas pelo porte maior e têm um papel importante na culinária regional.

“Esse animal cresce mais, vai ter uma carne mais macia e acúmulo maior de gordura. É algo inerente as festividades da nossa cultura: o padre, quando vai fazer o batismo ou uma família quando casa alguém na zona rural, ele tem o ‘capão’ como um diferencial para ofertar", comentou o veterinário Anísio Lima.

Tradição familiar

Em Nazária, o empresário Miguel Ítalo cria em seu terreno cerca de 3.500 de galinhas da 'canela-preta', em um ambiente termicamente confortável, com 370 metros quadrados de área coberto e seis mil metros quadrados de pasto. Para o jovem, sua história com a espécie vem desde a infância.

“Minha família é toda de Oeiras. Eu me lembro quando era criança e passávamos as férias na casa da minha avó, que já criava a galinha. Tudo que ela consumia, era produzido no terreno dela. Quando obtemos esse terreno, tivemos a ideia de criar galinhas aqui. Surgiu uma necessidade e uma dificuldade muito grande de ter esse animal. Possuir essa espécie é voltar as nossas origens”, explicou.

Miguel contou que o segredo do sabor da galinha está na criação. “O sabor é diferente. Além da ave ser caipira, elas recebem alimentação no galpão, mas elas são soltas no pasto, comem capim, minhocas, grilos. Tudo como minha avó criava antigamente”, revelou.

O empresário contou que as galinhas costumam dormir em poleiros. Para isso, ele adaptou o terreno para deixá-las confortáveis durante o sono. “A galinha precisa se sentir bem no habitat dela, uma das características dela é que gostam de dormir atrepadas. Aqui, conseguimos trazer isso para ela. No início da noite, elas começam se empoleirar e ficam umas do lado das outras”, comentou.

Um outro diferencial da galinha é em relação aos seus ovos de cores diferentes. As galinhas põem ovos de coloração amarela, vermelha, azul e esverdeadas. A característica tem relação com a proteção natural das aves. “Só não há ovos brancos porque seria fácil dos predadores encontrarem”, explicou Marcos Jacob.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!