Empresário e funcionário são presos com armas de fogo durante operação policial

Operação Carga Muito Pesada foi realizada pela Polícia Civil de Pernambuco.

Uma operação da Polícia Civil de Pernambuco cumpriu 15 mandados de busca e apreensão e prendeu três pessoas nesta terça-feira (27). Nomeada de Operação Carga Muito Pesada, a ação resultou na prisão de uma pessoa na cidade de Picos (PI), além de outras cidades de Paraíba e Pernambuco.

A operação tem como objetivo investigar crimes de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e adulteração de veículos. As informações são do portal de notícias G1.

No município piauiense de Picos, um empresário e seu funcionário foram presos por porte ilegal de arma de fogo. Com a dupla, os policiais apreenderam seis armas. Outros sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade.

Em Monteiro (PB), os policiais prenderam uma pessoa por adulteração de veículo roubado. As outras cidades que tiveram mandados de busca e apreensão cumpridos foram Tuparetama, Ingazeira e Carnaíba, todas em Pernambuco.

Foto: Divulgação/Polícia Civil de PernambucoSeis armas foram apreendidas durante Operação Carga Muito Pesada.
Seis armas foram apreendidas durante Operação Carga Muito Pesada.

“Ao todo, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, onde ocorreu a fiscalização também da Secretaria de Fazenda do Piauí. Fizemos três flagrantes durante a operação. Dois autos em flagrante em Picos, por porte ilegal de arma de fogo, e um na cidade de Paraíba, por adulteração de veículo roubado”, disse o delegado Albere Félix, da Polícia Civil de Pernambuco.

Investigação

Segundo o delegado Derivaldo Falcão, da Polícia Civil de Pernambuco, a operação foi iniciada em 2018 e visava acabar com as atividades de uma organização criminosa envolvendo crimes com veículos, além de lavagem de dinheiro.

Na época, um dos investigados foi preso. Após perícias e novas informações, mais envolvidos no crime foram identificados.

“Houve, nessa época, um flagrante que tinha muitos detalhes a serem esclarecidos. Ele foi objeto de solicitação, por parte do judiciário, que nós fizéssemos um trabalho para tentar identificar pessoas envolvidas nesse tipo de crime”, explicou o delegado.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!