Diretor de hospital pede que autoridades tomem providência para conter Covid-19

Médico Marcelo Luiz Martins relatou que leitos para coronavírus estão lotados.

Diretor técnico do Hospital São Marcos, o médico Marcelo Luiz Martins enviou uma carta às autoridades de Saúde do Piauí pedindo que o poder público tome providências para conter o aumento de casos de Covid-19 no estado. Em seu texto, ele relatou que a ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) da unidade de saúde de Teresina (PI) já está em 100%.

Segundo o G1, no documento, o diretor ainda citou a demora no processo de montagem dos leitos para pacientes do coronavírus, além da exaustão dos profissionais de saúde.

“Considerando as dificuldades para a montagem de leitos especializados e a relativa indisponibilidade de recursos humanos aptos a trabalhar com pacientes com formas graves da doença no estado e a exaustão de vários profissionais, nas linhas de frente do combate à doença desde o mês de março, de maneira ininterrupta”, afirmou.

O documento, que foi encaminhado no último sábado (26), teve como destinatários o governador Wellington Dias, o secretário estadual de Saúde Florentino Neto, o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Manoel Moura Neto e o futuro gestor na instituição, Gilberto Albuquerque, além do prefeito de Teresina, Firmino Filho, e do prefeito eleito, Dr. Pessoa.

Além da carta enviada pelo médico Marcelo Luiz Martins, na semana passada, o COE (Centro de Operações Emergenciais) já havia emitido um alerta para o esgotamento dos leitos Covid-19 em hospitais particulares de Teresina (PI).

Medidas adotadas para as festividades de fim de ano

Para evitar a disseminação do coronavírus durante o fim do ano de 2020, época em que muitas festividades acontecem, referentes ao Natal e Ano Novo, o Governo do Piauí proibiu a realização de festas e eventos em praças, parques, praias, clubes e outras áreas públicas das cidades, na intenção de evitar a aglomeração de pessoas.

Foram permitidos somente eventos em ambientes abertos e semiabertos, com, no máximo, 100 pessoas presentes.

A decisão foi tomada depois que a Diretoria de Unidade de Vigilância Sanitária Estadual divulgou uma nota técnica, com as recomendações necessárias para a época do ano e a atual situação da saúde.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!