Após testarem positivo para Covid-19, 13 funcionários do Lacen são afastados

Sindespi afirma que o número de infectados é maior, tendo 17 profissionais com a doença.

No Piauí, 13 funcionários do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí) foram afastados depois de contraírem o novo coronavírus. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi). Porém, o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Piauí (Sindespi) afirma que o número de profissionais infectados é maior: 17 pessoas.

De acordo com a Sesapi, os profissionais afastados não trabalham na área do Covid-19 e, por isso, a realização e divulgação dos exames não foi comprometida. O afastamento dos funcionários segue as normas estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde.

Para garantir que o funcionamento do Lacen não seja afetado, houve uma convocação de profissionais do processo seletivo para atuarem na unidade. Funcionários da Rede Estadual de Saúde também foram alocados para trabalhar no laboratório.

Na manhã de sábado (02), o laboratório passou por uma sanitarização, visando a segurança dos funcionários.

Além dos trabalhadores do Lacen, a Sesapi também informou que 131 profissionais da saúde do estado já testaram positivo para Covid-19. Com isso, eles foram afastados de suas atividades.

Casos no Piauí

O Piauí chegou a 784 casos confirmados do novo coronavírus, além de 28 mortos em decorrência da doença. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi) na noite deste domingo (03). Em todo o estado, 32% dos 224 municípios já tiveram pelo menos um caso positivo da doença.

Entre os números positivos, a secretaria informou que o estado teve 170 pacientes que receberam alta médica e 4.196 testes rápidos que deram negativo para Covid-19. Outros 2.213 casos foram descartados.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!