Profissionais da saúde protestam contra atraso salarial em Floriano

Manifestantes também reivindicaram pagamento de 40% de insalubridade.

Nesta terça-feira (09), profissionais de saúde que trabalham no setor da Covid-19 no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano (PI), realizaram um protesto em frente a unidade de saúde. O motivo da manifestação é o atraso no pagamento de salário e outras reivindicações.

Em entrevista ao G1, o fisioterapeuta Sérgio Gustavo disse que os profissionais não recebem salários há cerca de dois meses, desde que começaram a atuar no combate ao novo coronavírus. Além disso, os trabalhadores também pedem que seja pago 40% de adiciona de insalubridade, visto que os profissionais correm grande risco no exercício da função. A solicitação é feita por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos e maqueiros.

"Aqui já foram 20 profissionais infectados, além de muitos afastados ou pela doença, ou por serem de risco ou por não estarem recebendo. Então sobrecarrega quem fica", disse Sérgio.

Outro fato que tem incomodado os profissionais da área da saúde é o fato de muitos funcionários estarem lotados em unidades de saúde muito longe de suas residências.

"As pessoas já estão sem receber e ainda gastando para trabalhar, porque precisam ficar em outra cidade. Mesmo morando e trabalhando no mesmo local, muitos gastam para ficar longe de seus familiares, pelo risco de transmissão de Covid", disse Marina Siqueira, técnica em enfermagem que participou do ato.

A manifestação aconteceu na porta de entrada do setor de Covid-19 do hospital. O ato aconteceu de forma silenciosa, fazendo uso de cartazes.

Foto: Aparecida Santana/TV ClubeManifestação foi realizada por profissionais da saúde em frente ao Hospital Regional Tibério Nunes.
Manifestação foi realizada por profissionais da saúde em frente ao Hospital Regional Tibério Nunes.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!