PRF flagra caminhoneiros com grande quantidade de rebite

A abordagem aconteceu na BR-316, em Picos. Motoristas tinham 30 comprimidos da droga.

Na madrugada desta quarta-feira (08), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou dois caminhoneiros, de 28 e 31 anos, com 30 comprimidos de rebite, medicamento utilizado como inibidor de sono. A abordagem aconteceu na BR-316, em Picos (PI).

Segundo a PRF, os dois estavam juntos em um caminhão. O medicamento foi encontrado no interior do veículo e, de acordo com a dupla, foi comprada no Ceasa em Juazeiro, cidade localizada na Bahia.

Aos policiais, os condutores confessaram fazer uso da droga para se manterem acordados durante as viagens. Diante disso, um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado e o caso encaminhado para o Juizado Especial Criminal da comarca de Picos. Os motoristas se comprometeram a comparecer na audiência judicial referente ao caso.

Foto: PRF/DivulgaçãoRebite
Rebite é apreendido pela polícia durante fiscalização na BR-316, em Picos.

O que é o rebite

A anfepramona, mais conhecida como rebite, é uma substância vendida com a finalidade de ajudar na perda de peso. Ela age no sistema nervoso central produzindo a sensação de saciedade. Atualmente sua venda é liberada, mas entre 2011 e 2017 havia sido proibida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Como a maioria das drogas, tem poder de viciar e vai perdendo efeito com o uso prolongado, o que faz o usuário precisar de doses maiores.

O que ele faz

Quando usado de forma correta, o rebite reduz o apetite e, como consequência, ajuda as pessoas a emagrecer. Porém, esse medicamento possui efeitos colaterais, entre eles a insônia, motivo que leva os caminhoneiros a fazerem seu uso. Enquanto alguém que quer perder peso toma um comprimido, quem pretende ficar horas acordado toma seis, uma dose considerada alta e perigosa. Tomado em grande quantidade, o rebite aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial. Além disso, o consumo em excesso pode causar câimbras, espasmos musculares, alucinações visuais e auditivas. Na estrada, qualquer um desses sintomas pode ser fatal, causando graves acidentes.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!