No Piauí, aulas remotas retornam no dia 25 de janeiro

Matrículas estão abertas desde o dia 18 de dezembro de 2020 e vão até o dia 15 de janeiro de 2021.

As aulas da rede pública estadual do Piauí estão marcadas para iniciar no dia 25 de janeiro de forma remota. A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) também fará uma consulta à comunidade escolar para decidir, caso a caso, o retorno das aulas híbridas, uma mescla de aulas presenciais e remotas.

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, afirma que a Seduc já criou um grupo de trabalho que conta com a participação de gestores escolares e da equipe central da Seduc, para traçar um plano a partir da escuta da comunidade escolar e decidir em cada escola pelo retorno das aulas, se de forma híbrida ou remota.

“Nesse primeiro momento iniciamos o ano letivo de forma remota, observando o protocolo 042 do Comitê de Operações Emergenciais. Após o diagnóstico, as escolas elaboraram um plano de retorno para forma híbrida, atendendo protocolo sanitário, como aconteceu em 2020, de forma gradual e segura”, enfatiza o secretário.

O ano letivo de 2021 será ordenado em duas fases. A primeira fase será através de aulas remotas, até que as escolas façam a consulta à comunidade escolar quanto ao retorno das aulas presenciais, para que o protocolo seja encaminhado para a Seduc. A escolha por aula remota ou híbrida não acontece no momento da matrícula.

As matrículas estão abertas desde o dia 18 de dezembro de 2020 e vão até o dia 15 de janeiro de 2021. Os interessados deverão realizar a matrícula on-line por meio do site da Seduc (www.seduc.pi.gov.br/matricula).

Reforço de Aprendizagem – Juntos para Avançar

O ano de 2020 foi atípico para todos da comunidade escolar, entre pais, estudantes e professores em decorrência da pandemia de COVID-19, e muitos destes atores tiveram que se reinventar no ensino para a educação não parar. Pensando nos estudantes, que diante das dificuldades de acesso à escola não acompanharam as atividades no modelo de aula remota, a Seduc irá reforçar o ensino com entrega de material didático. Os formadores do Programa Mais Aprendizagem, que tem o foco no Mais Português e Mais Matemática, revisaram e reelaboraram os cadernos visando os estudantes que não tiveram acesso às aulas remotas.

Serão contemplados com o material didático cerca de 30 mil alunos matriculados na rede estadual registrados sem acesso às aulas remotas, bem como, complementar a parcela de alunos que necessitarem ampliar os estudos do ensino remoto em todas as Gerências Regionais de Educação, como explica a diretora da Unidade de Ensino Aprendizagem (UNEA) da Seduc, Maria José Mendes.

“A estratégia atende a demanda de estudantes nas escolas que não tiveram acesso às aulas. Os estudantes receberão esse material impresso com o conteúdo nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. A escola terá liberdade para adequar o material de acordo com necessidades específicas das aulas”, destaca a diretora.

O Programa de Reforço de Aprendizagem – Juntos para Avançar reordena os anos letivos de 2020 e 2021 das escolas do Piauí e será dividido em duas fases. O ano letivo de 2021 terá início no dia 25 de janeiro de 2021, com a fase 1 do Programa Juntos para Avançar.

Os estudantes que não conseguiram lograr êxito na complementação das atividades escolares, síncronas e assíncronas, da fase 1 do Programa Juntos para Avançar, em alguns componentes curriculares, conforme os registros no iSEDUC, deverão permanecer enturmados na modalidade por ano/série do ano de 2021. Paralelamente e concomitantemente, os mesmos deverão realizar a fase 2 do Programa Juntos para Avançar para a sua integração curricular obrigatória.

“No final do ano conseguimos planejar e ter um programa com o objetivo maior que é o reforço da aprendizagem, o Juntos para Avançar. Todos juntos num intuito maior para que nossos alunos tenham acesso a uma educação pública de qualidade. A educação do Piauí não parou e, diante dos desafios e dificuldades temos que celebrar, pois tivemos a oportunidade de fazer com que quase 90% dos alunos tivessem acesso, mas sempre com a preocupação de chegar àqueles que não tiveram acesso e, com isso, propomos esses subsídios pedagógicos, essas novas oportunidades para, de fato, garantirmos o bem de todos que é uma educação pública de qualidade”, finaliza Maria José.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!