Não recebeu o auxílio emergencial ainda? Veja os motivos e como resolver

Em parte dos casos, as pessoas não receberam pois calendário de pagamentos ainda está em andamento.

No dia 9 de abril, a Caixa Econômica Federal começou a pagar a primeira parcela do auxílio emergencial, apelidado de coronavoucher. Porém, muitas pessoas ainda não receberam o benefício.

Em parte dos casos, as pessoas não receberam pois o calendário de pagamentos ainda está em andamento. Porém, em outros, pode ser por falta de direito, atraso na análise do cadastro ou por problemas técnicos dos aplicativos.

Cada classe de beneficiário possui um calendário de pagamento específico. Que não tem Bolsa Família, mas é inscrito no CadÚnico, começou a receber o valor no último dia 9. Quem tem poupança na Caixa e conta no Banco do Brasil teve o pagamento priorizado.

No dia 17, a Caixa iniciou o pagamento para quem se inscreveu pelo aplicativo e já tinha conta na Caixa. Ontem (18), quem tem conta em outros bancos também começou a ser pago.

Os cidadãos inscritos no Bolsa Família têm um calendário que segue o dígito do NIS (Número de Identificação Social):

Quinta-feira (16): último dígito do NIS é igual a 1
Sexta-feira (17): último dígito do NIS é igual a 2
Segunda-feira (20): último dígito do NIS é igual a 3
Quarta-feira (22): dígito do NIS é igual a 4
Quinta-feira (23): último dígito do NIS é igual a 5
Sexta-feira (24): último dígito do NIS é igual a 6
Segunda-feira (27): último dígito do NIS é igual a 7
Terça-feira (28): último dígito do NIS é igual a 8
Quarta-feira (29): último dígito do NIS é igual a 9
Quinta-feira (30): último dígito do NIS é igual a 0

‘Situação: Em análise'

Parte das pessoas que se cadastraram pelo site ou pelo aplicativo ainda está com o cadastro “Em análise”. Isso significa que o benefício ainda não foi aprovado pelo governo. Inicialmente, o prazo para análise dos cadastros era de cinco dias úteis, mas muitas pessoas relatam atraso na aprovação ou não do cadastro.

De acordo com a Caixa, quem estiver nesta situação precisa ter um pouco de paciência e esperar, pois fazer a análise dos cadastros é um procedimento complexo.

Cadastro aprovado, mas não recebi o depósito

Após a aprovação do cadastro, o depósito é feito em até três dias úteis. O valor estará disponível na conta indicada no momento do cadastro, ou em uma poupança digital, aberta automaticamente pela Caixa, e que deve ser movimentada pelo aplicativo “Caixa Tem”.

Caso o pagamento não seja feito em até três dias úteis, a orientação é que o cidadão entre em contato com a Caixa, através do telefone 111.

Recebi na poupança digital, mas o 'Caixa Tem' não funciona

O aplicativo Caixa Tem é o único meio de acessar o auxílio para os trabalhadores que recebem pela poupança social digital da Caixa. Porém, devido ao volume de acessos, o mesmo pode apresentar intermitência momentânea, segundo a Caixa. Basta os usuários continuarem tentando.

Quem tem o dinheiro na poupança social digital pode apenas pagar contas e fazer até três transferências gratuitas por mês. Os saques serão liberados aos poucos a partir de 27 de abril, para evitar aglomerações.

Cadastro rejeitado porque preenchi errado

Quem preencheu o cadastro errado ou esqueceu de alguma informação, poderá arrumar o cadastro depois que receber a resposta da solicitação. Enquanto estiver em análise, não é possível fazer alterações nos dados.

Estou no CadÚnico, mas não recebi

Os pagamentos para quem estava inscrito no CadÚnico até 20 de março de 2020 ainda estão sendo realizados. Porém, nem todos que tem cadastro no CadÚnico possuem direito ao auxílio.

O site e aplicativo "Auxílio Emergencial" informam se os seus dados já estão no CadÚnico. Você pode acompanhar a situação do seu pagamento lá e tirar dúvidas pelo telefone 111.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!