Justiça suspende retorno das aulas presenciais no Piauí

Retorno aconteceria a partir do dia 19 de outubro.

Nesta quinta-feira (01), a Justiça do Trabalho suspendeu o retorno das aulas presenciais no Piauí. A retomada das atividades escolares para alunos do 3º ano do ensino médio e cursinhos pré-vestibular estava prevista para acontecer a partir do dia 19 de outubro.

A decisão foi tomada pelo juiz do trabalho Roberto Wanderley Braga, após uma ação solicitada pelo Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escolar do Piauí (Sinpro-PI). Caso haja descumprimento da determinação, a multa diária é de R$ 1 mil.

Segundo o site de notícias G1, o Governo do Estado informou que ainda não foi notificado oficialmente sobre a decisão. O Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE) se reunirá para decidir com a procuradoria sobre recorrer ou não.

De acordo com Jurandir Soares, presidente do Sinpro-PI, a volta às aulas gerará uma maior circulação de pessoas na cidade, o que pode contribuir para a disseminação do coronavírus.

“Não somos contra a volta às aulas, somos a favor uma testagem dos profissionais. Em termos de segurança, o decreto de retorno das aulas é muito frágil. O retorno das aulas faz com que haja uma circulação muito grande de alunos e profissionais na cidade, principalmente pelo transporte público", disse ao G1.

"O decreto visa o retorno, mas não garante a saúde do trabalhador e da comunidade estudantil e, por isso, nos colocamos contra esse decreto. Temos exemplo de capitais mais próximas, como São Luís, onde três escolas tiveram que fechar devido a um surto da doença após o retorno das aulas presenciais", acrescentou.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!