Hospital Justino Luz ganha máscaras adaptadas para uso no setor da Covid-191

Doação de 10 máscaras de mergulho adaptadas foi feita através do Projeto Motirõ.

A equipe de Fisioterapia do Hospital Regional Justino Luz (HRJL), em Picos, recebeu, nesta semana, por meio do Projeto Motirõ, a doação de 10 máscaras de mergulho adaptadas para a realização de ventilação não invasiva (VNI). As máscaras serão utilizadas para auxiliar no tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19.

O Projeto Motirõ tem como objetivo construir soluções técnicas de baixo custo e alto impacto e oferecê-las gratuitamente para o tratamento da Covid-19. Formado por um time de profissionais de diversas áreas, entre engenheiros, médicos, fisioterapeutas, advogados, funciona em polos nas cidades de Bauru, Botucatu, Campinas, Itapeva, São José dos Campos e São Paulo, todas no estado de São Paulo.

Motirõ é uma palavra Tupi-Guarani que significa “reunião de pessoas para colher ou construir algo juntos, uns ajudando os outros”. O projeto começou com a adaptação das máscaras de mergulho full face (modelo Easy Breath®) para equipamento de ventilação não invasiva (VNI).

Foto: DivulgaçãoProjeto Motirõ faz doação de 10 máscaras de mergulho adaptadas.
Projeto Motirõ faz doação de 10 máscaras de mergulho adaptadas.

A iniciativa para obter as doações partiu da fisioterapeuta Samara Ravenny, que junto à Coordenação de Fisioterapia do hospital, inscreveu o Justino Luz no projeto, que, além das máscaras, produz equipamentos de proteção individual e tendas.

Para os coordenadores do setor de Fisioterapia do HRJL, João Filho e Jarlan Ted, essa foi uma conquista de grande importância para a população que necessita de assistência respiratória no hospital. “Inscrevemos o Justino Luz para conquistar essas máscaras e, para nossa surpresa, da primeira vez já vieram 10 unidades, trazendo mais benefícios aos pacientes internados com Covid-19 sendo um ganho enorme para toda a população”, destaca João Filho.

O presidente da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), Pablo Santos, ressalta a importância dessas parcerias para a melhoria dos atendimentos.

“Mesmo com toda a estruturação e aparelhamento que a Fepiserh vem promovendo no Hospital de Picos, a cooperação de outras entidades e projetos, como o Motirõ, são benéficas no sentido de oferecer alternativas que elevam os serviços e otimizam o acolhimento, sendo assim, só temos a agradecer a doação, assim como, a iniciativa das equipes em buscar colaborações”, avalia o gestor.

A diretora-geral do HRJL, Samara Sá, reconhece a importância de trabalhar com equipes proativas. “Estamos muito felizes com essa conquista, pois agora oferecemos mais uma alternativa de tratamento para os pacientes com síndrome respiratória aguda grave. Parabéns à equipe pelo empenho e por trabalhar sempre em busca do melhor”, comenta a gestora.

O Hospital Regional Justino Luz é referência para o tratamento da Covid-19 na macrorregião de Picos, abrangendo mais de 40 municípios e assistindo mais de 600 mil pessoas. A unidade de saúde conta com 20 leitos de UTIs e 35 leitos clínicos no setor de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Área Covid), mais 10 leitos de terapia intensiva para pacientes com outras patologias, além de ventiladores de transportes para deslocamento.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!