Homem confessa ter matado companheira na frente da neta, por ciúmes

Crime aconteceu na noite do último sábado e foi presenciado por uma menina de cinco anos.

No último domingo (22), o homem suspeito de matar a companheira confessou aos policiais ser o autor do feminicídio. O crime aconteceu no sábado (21), horas depois da mulher registrar um boletim de ocorrência contra o homem e solicitar medida protetiva. As informações são do site de notícias Mural da Vila.

Em depoimento ao delegado Agenor Ferreira Lima Júnior, o suspeito de 38 anos confessou ter cometido o crime e explicou suas motivações para tal ação. Ele contou que mantinha um relacionamento com Francisca Ferreira dos Santos, de 49 anos, há cerca de dois anos.

Segundo ele, o casal passou a morar junto em uma casa alugada, no bairro Canela. Com eles, morava uma neta, de cinco anos. No dia do crime, o suspeito confessou que teve uma crise de ciúmes depois que a companheira recebeu uma mensagem no celular. Então, ele a agrediu fisicamente e quebrou o celular, além de um ventilador.

Após a briga, o homem relatou ter saído de casa e ido até o bairro Várzea, onde fez o consumo de dois litros de bebida alcoólica. Por volta das 21h, ele recebeu uma ligação da vítima, pedindo que ele retirasse seus pertences da casa onde ambos moravam. No depoimento, ele contou ter ficado “cego de raiva”, ingerindo mais bebida e, em seguida, pego um punhal e ido até a residência onde a mulher estava.

Foto: Reprodução Mural da VilaFrancisca Ferreira dos Santos, de 49 anos, foi morta no último sábado.
Francisca Ferreira dos Santos, de 49 anos, foi morta no último sábado.

Ao chegar no local, ele encontrou a vítima saindo de casa e, então, correu atrás dela com o punhal, desferindo diversos golpes na mulher. Os golpes atingiram a região das costas e outras partes do corpo.

Após o crime, o homem jogou o punhal usado no crime dentro do açude do Canela. Em seguida, ele foi até a casa de familiares, onde foi convencido a não fugir. O suspeito foi preso em flagrante, algumas horas após o crime, e teve a prisão preventiva decretada.

A perícia realizada no corpo da mulher apontou que ela recebeu oito golpes de punhal. O crime foi presenciado pela neta, de cinco anos.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!