Governo Estadual cede local para instalação do espaço Raízes do Brasil

No local haverá cursos de formação, atividades culturais, biblioteca e comercialização de produtos.

O Governo do Estado vai ceder o imóvel onde funcionou o Iapep, na avenida São Francisco, Centro de Picos, para a instalação do espaço Raízes do Brasil – Piauí. No local, serão realizados cursos de formação, atividades culturais, terá uma biblioteca comunitária e também serão comercializados alimentos oriundos da agricultura familiar. O espaço será gerenciado por diversos movimentos sociais, como o Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Levante Popular da Juventude e a FAMCC.

A secretária da Administração e Previdência, Ariane Benigno, explica que o Estado fará a cessão do imóvel por um prazo de 20 anos.

“Entendemos a importância de apoiar esse projeto, que é muito importante para os movimentos sociais, para os pequenos agricultores de Picos e região. O Estado tem todo o interesse em fomentar, em ser parceiro desse projeto que reúne educação, arte, cultura, lazer, etc. Estamos cedendo um imóvel para uso dessas organizações e nos colocamos à disposição para, dentro da nossa capacidade, ajudar no que for possível”, frisou a gestora.

Ocupação

No fim de janeiro, os movimentos sociais ocuparam o prédio onde funcionou o Espaço da Cidadania, na Avenida Getúlio Vergas, Centro de Picos. No entanto, em visita à ocupação, a secretária Ariane Benigno informou aos representantes das organizações que o imóvel não poderia ser cedido, pois seria utilizado para a instalação de uma policlínica para dar vazão à grande demanda por consultas e exames especializados, facilitando o acesso da população da macrorregião de Picos aos serviços de saúde.

“Com muito diálogo conseguimos chegar a este entendimento. Os movimentos sociais estavam ocupando o prédio. Então, oferecemos o imóvel onde funcionou o Iapep e nos comprometemos a fazer algumas adequações na estrutura do local para atender bem às necessidades das pessoas que vão atuar no espaço. Estamos felizes com a solução do impasse e principalmente em estarmos apoiando o projeto Raízes do Brasil”, explicou a gestora.

Isabel da Silva, representante do Levante Popular da Juventude, ressalta que a garantia de ter um espaço fixo para a instalação do projeto é uma vitória para o movimento.

“É algo muito positivo. A gente entende como uma vitória dos movimentos sociais aqui da região de Picos e do próprio Piauí, com esse espaço fixo que vai ser o Raízes do Brasil – Piauí. Ocupar o prédio onde funcionou o antigo BEP e o Espaço da Cidadania serviu para o fortalecimento de vínculos, para unir ainda mais os movimentos sociais do campo e da cidade. Saímos desta ocupação com a garantia de que teremos um espaço que será nosso, um espaço de convivência, de cultura, de educação, de esporte e lazer, onde poderemos realizar oficinas e cursos de formação. Estamos muito felizes”, destacou Silva.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!