Fisioterapia é realizada em pacientes da Covid-19 no Hospital Justino Luz

Unidade contava com 21 fisioterapeutas, mas com pandemia esse número aumentou para 39 profissionais.

Os fisioterapeutas que atuam na linha de frente no atendimento aos pacientes com a Covid-19 no Hospital Regional Justino Luz, em Picos (PI), vem trabalhando para diminuir o desconforto e o agravamento do quadro clínico dos pacientes internadas para o tratamento da doença. A unidade contava com 21 fisioterapeutas, mas devido à pandemia esse número foi ampliado para 39 profissionais.

O fisioterapeuta é um dos profissionais essenciais no tratamento e recuperação de pacientes acometidos pela Covid-19. Não só na prática clínica, mais como também por meio de diversos estudos é demonstrado que a atuação do fisioterapeuta tanto nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), semi-intensivas e enfermarias, associa-se a melhores desfechos relacionados à ventilação mecânica, tempo de permanência nas unidades de internação, consequentemente redução de custos hospitalares, além de proporcionar uma melhor funcionalidade na alta hospitalar e, com isso, promover qualidade de vida para os pacientes.

O coordenador de Fisioterapia das UTIs Geral e de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), Jarlan Lima, esclarece como a fisioterapia auxilia no tratamento. “O fisioterapeuta atua restaurando a perda funcional dos pacientes, reduzindo as incapacidades, aprimorando a funcionalidade e prevenindo as complicações que podem ser desenvolvidas ao longo do período de internação”, explica Jarlan.

O fisioterapeuta e coordenador de Fisioterapia da Emergência Geral e Srag, João Batista Filho, explica que o profissional atua diretamente na otimização da ventilação pulmonar dos pacientes. “O objetivo é manter volumes e capacidades pulmonares dentro dos padrões de normalidade a fim de garantir uma oxigenação adequada aos órgãos e tecidos, assim como também trabalhamos para melhorar o condicionamento físico por meio da mobilização precoce (exercícios terapêuticos) para diminuir a fraqueza muscular adquirida durante a internação, condição comum e grave”, relata o coordenador.

Foto: Governo do PiauíFisioterapia é realizada em pacientes da Covid-19 no Hospital Regional Justino Luz.
Fisioterapia é realizada em pacientes da Covid-19 no Hospital Regional Justino Luz.

Atendimentos

Durante os meses de maio, junho e julho, o Hospital Regional Justino Luz já atendeu 331 pacientes no setor para Síndrome Respiratória Aguda Grave, sendo que, 250 pacientes diagnosticados com a Covid-19 tiveram alta recuperados.

O Governo do Estado, por meio da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), e com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), tem investido na estruturação do Hospital Regional Justino Luz para enfrentar de forma assertiva a pandemia da Covid-19 na macrorregião de Picos, que atende mais de 500 mil habitantes.

Foram ampliados os leitos de UTIs, que atualmente conta com 20 leitos exclusivos na Área Covid e mais 35 leitos clínicos na enfermaria, além de uma nova ambulância e 5 respiradores de transporte. Além do mais, o empenho das equipes de profissionais do setor, fluxos de atendimentos e o protocolo no uso das medicações foram decisivos para o êxito na recuperação dos pacientes.

O presidente da Fepiserh, Pablo Santos, avalia como exitoso o enfrentamento da pandemia na região de Picos. “A fundação estruturou o Hospital Justino Luz, criou novos fluxos, investiu em capacitação e proteção para pacientes e colaboradores, assim como, logramos boa resolutividade na recuperação dos pacientes internados. Tivemos perdas e lamentamos muito por isso, mas numa análise geral, estamos vencendo essa luta por vidas”, comenta o gestor.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!