Equipamento capaz de destruir o coronavírus em superfícies é criado no IFPI

Equipamento foi feito com tambor de 200L e outros materiais, que tiveram custo total de R$ 2 mil.

Uma câmara de desinfecção da Covid-19 foi desenvolvida por pesquisadores do Instituto Federal do Piauí (IFPI). O equipamento realiza a limpeza de superfícies plásticas, de vidro e metal, evitando que haja contaminação pelo novo coronavírus.

Ao G1, o professor Antônio Francisco Melo, membro do programa de pós-doutorado do curso de Engenharia de Materiais, explicou que os itens são colocados na máquina e uma luz ultravioleta é ativada, fazendo a desinfecção, juntamente com uma solução aplicada na superfície. O processo é capaz de destruir o coronavírus.

O equipamento foi feito usando um tambor de 200 litros e outros materiais, que tiveram o custo total de R$ 2 mil. Segundo o professor Antônio, o IFPI está em busca de uma parceria público-privada para desenvolver o equipamento e disponibilizá-lo em um preço mais baixo. O objetivo é reduzir o custo para que o preço de comercialização fique em R$ 1 mil.

Foto: Reprodução/TV ClubeCâmara de desinfecção é criada por pesquisadores do IFPI.
Câmara de desinfecção é criada por pesquisadores do IFPI.

"A gente conseguiu juntar em um equipamento todas as tecnologias mais avançadas para eliminar o novo coronavírus. São três técnicas que podem ser usadas de forma simultânea ou sequenciada, tudo isso, de forma automatizada", relatou.

O pró-reitor de pesquisa do IFPI, José Luiz de Oliveira, pontuou que o equipamento não demonstra apenas conhecimento científico, mas é uma solução que pode ajudar milhares de pessoas.

"Ele cumpre uma função básica dos institutos que é oferecer soluções básicas e relativamente simples para a sociedade. É uma máquina que precisa ser produzida urgentemente e vai trazer resultado para a população", explicou.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!