Detentos da Penitenciária Vereda Grande fazem motim, quebrando celas e câmeras

24 presos foram identificados e devem ser autuados por crime contra o patrimônio público.

Na manhã deste sábado (30), cerca de 24 detentos da Penitenciária Gonçalo de Castro Lima, conhecida como Vereda Grande, em Floriano (PI), fizeram um motim, quebrando câmeras de vigilância e celas. A Força Tática da Polícia Militar precisou ser acionada para ajudar a conter os presos.

A confusão começou por volta das 10h, durante o banho de sol. Três detentos iniciaram uma discussão, possivelmente uma distração para acobertar a fuga de outros presos. Os policiais da unidade penal perceberam o ato, frustrando o plano dos presidiários. Após esse fato, os detentos que estavam nos pavilhões A e B iniciaram os atos de vandalismo.

De acordo com a Secretaria Estadual da Justiça (Sejus), os policiais penais e o Grupo Tático Prisional conseguiu conter os presos, juntamente com a ajuda da Força Tática da PM. Ninguém ficou ferido.

A administração do presídio conseguiu identificar todos os envolvidos, que devem ser autuados por crime contra o patrimônio público.

Apesar do motivo do motim não estar confirmado, além de uma possível fuga frustrada, outra possível razão para a revolta dos presidiários é que, por conta da pandemia do novo coronavírus, as visitas presenciais na penitenciária estão suspensas. Atualmente, a unidade possui 249 detentos.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!