Calendário acadêmico da Uespi segue suspenso até 31 de julho

A instituição, que possui 12 campus e cerca de 12 mil alunos, está sem aulas desde abril.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Uespi (Universidade Estadual do Piauí) continuará com o calendário acadêmico suspenso até o dia 31 de julho. A instituição, que possui 12 campus e tem cerca de 12 mil alunos matriculados, está sem aulas desde abril.

Pedro Soares, pró-reitor de Administração da Uespi, destaca que o primeiro semestre de 2020 ainda não foi iniciado. Segundo ele, o retorno das aulas após o período de férias estava previsto para abril, o que não aconteceu devido ao decreto que determina as medidas de isolamento social. Por causa de uma greve dos professores, o ano letivo de 2019 terminou em 2020, o que atrasou o período de férias.

"Ficamos com as aulas suspensas até final de julho e vamos estudar a possibilidade de retornas a atividade docente a partir de agosto, a depender da evolução da pandemia no nosso estado. No momento, aguardamos decreto do Estado, que deve sair na próxima semana, para o retorno das atividades administrativas mesmo que em sistema de rodízio. Já as aulas presenciais não temos previsão, talvez a partir de agosto", diz Soares.

A Uespi possui um comitê de gestão de crise, que acompanha as ações do Governo do Piauí, assim como a evolução da pandemia.

"Esse comitê já planeja as adequações que deverão ser feitas com o retorno das atividades. Estamos com cursos abertos para a especialização dos docentes. A atividade docente deve retomar com aulas remotas", explica.

De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, as universidades precisam cumprir os 200 dias letivos.

Saiba mais sobre:

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!