Agente de portaria é preso após furtar testes de Covid-19

Segundo a Polícia Civil, testes estavam sendo vendidos por R$ 32 a unidade.

Nesta segunda-feira (01), um agente de portaria foi preso, suspeito de furtar 30 testes, lancetas e reagentes para Covid-19. Os itens foram levados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina (PI) e estavam sendo vendidos por R$ 32 a unidade.

De acordo com o delegado Tales Gomes, coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), o suspeito trabalha em um anexo do Procon, mesmo prédio onde fica um anexo da FMS.

"O crime ocorreu na noite de quinta-feira (28), quando o agente estava cumprindo escala de serviço e teve acesso à sala onde estavam guardados vários desses testes. Recebemos a denúncia na manhã desta segunda-feira, de que ele estava vendendo os testes por R$ 32 a unidade, fizemos a investigação e localizamos a casa dele, no bairro Aeroporto", informou o delegado.

Até o momento, 30 testes foram recuperados. O suspeito prestou depoimento e responderá por furto qualificado.

Foto: Polícia Civil/Divulgação30 testes foram recuperados pelo Greco.
30 testes foram recuperados pelo Greco.

Outros testes furtados

O Greco também investiga outro furto de testes, desta vez ocorrido no Instituto Piauiense de Opinião Pública – Amostragem, também em Teresina. Criminosos invadiram o local na madrugada da última sexta-feira (29) e levaram 480 testes para Covid-19.

Informações sobre crimes ou suspeitos podem ser repassadas para o Greco através do telefone (86) 99991-0455, de forma anônima.

Divulgue seu negócio e venha fazer sucesso junto com o Rota343. Clique aqui e entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe!